Você poderá gostar

Você está feliz com sua vida atual?

Loading...
Criado por Israel Elias. Tecnologia do Blogger.

Israel Palestras

Israel Palestras
Palestras & Consultoria

Facebook

Facebook
Curta no Face

Receba nossos artigos

Analog Clock

Quem sou eu

Minha foto
Israel Santos é professor e palestrante. Trabalha na área da Tecnologia, Motivação, Inovação e Vendas. Entusiasta por natureza, gosta de ajudar pessoas a alcancançarem seus objetivos.

Pesquisar este blog

28 de jun de 2013

As Carpas, os golfinhos e os tubarões

Por Roberto Shinyashiki


Roberto Shinyashiki (Foto: Marcos Camargo)Um dos livros que mais me impactaram chama-se “A Estratégia do Golfinho”. Nele, os autores Dudley Lynch & Paul L. Kordis afirmam que a maioria das pessoas vai viver baseada em uma destas três estratégias:
A da carpa: aquela pessoa que procura sempre mostrar que é boazinha e não faz mal a ninguém – e assim atinge seus objetivos;
A do tubarão: aquela pessoa que busca a vitória, sejam quais forem as consequências;
A do golfinho: aquela pessoa que é estrategista, pensa sempre a respeito de tudo e toma suas decisões de modo consistente.
A carpa vai sempre mostrar que é boazinha e inofensiva, enquanto o tubarão atinge as suas metas passando por cima das pessoas. Tubarões vão esmagando e trucidando seus concorrentes, para conseguir o que querem.
SAIBA MAIS
  • Eu fico impressionado com o número de pessoas que utilizam a estratégia das carpas. Quando um tubarão passa por cima delas, em vez de confrontá-lo, simplesmente se acomodam, dizendo: “deixa que um dia eles acertarão as contas com a vida”.
Os tubarões não vão acertar contas com a vida! Eles vão continuar agindo com um apetite insaciável. Os políticos corruptos são um belo exemplo: só vão parar se fizermos alguma coisa.
O mesmo fenômeno acontece no mundo empresarial. Enquanto as carpas se colocam como vítimas, os tubarões vão passando por cima. Em muitas empresas o profissional sem escrúpulos vai agindo sem valores e galgando posições.
Esse profissional sem caráter só vai parar quando encontrar um grupo de golfinhos, unidos de uma forma inteligente para aproveitar seus pontos fracos e o derrotar.
Um exemplo na vida prática acontece em um condomínio:
porteiro-carpa, bonzinho, que vai ficar a vida inteira em um subemprego que ninguém quer;
Um zelador-tubarão, que faz fofocas e estimula conflitos para criar um ambiente em que ninguém veja as suas falcatruas;
Se não aparecer um condômino-golfinho, que descobre as encrencas do zelador e mostra aos demais que está na hora de colocá-lo para fora, esse tubarão vai se aproveitar da situação eternamente.
Qual a estratégia você está usando? Espero que seja a do golfinho: diagnosticando, unindo e agindo.
Roberto Shinyashiki é palestrante e doutor em administração pela FEA-USP. É também autor dos best-sellers Sem Medo de Vencer; A Revolução dos Campeões; O Sucesso É Ser Feliz; Os Donos do Futuro; Você, a Alma do Negócio; O Poder da Solução; Heróis de Verdade; Tudo ou Nada e Os Segredos dos Campeões.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário